ESPAÇO DO AUTOR

Ponto de encontro entre autores e leitores, o Espaço do Autor foi pensado para aproximar o público do evento aos escritores da cidade. O ambiente será montado nos quatro parques que recebem a Livre! e terá coordenação da poeta Noélia Ribeiro. Ao todo, 40 escritores compõem o Espaço e centenas de livros poderão ser adquiridos diretamente com os autores.

TAGUATINGA

Meimei

Bastos

Escritora, poeta, estudante do curso de Artes Cênicas, na Universidade de Brasília (UnB), arte-educadora, atriz, slammer/slammaster, coordenadora do Slam Q'BRADA e Conselheira de Cultura de Samambaia. Atua em diversos movimentos sociais, promovendo oficinas, debates, cine-clubes e rodas de conversa, especialmente direcionados à população negra e periférica. Publicou seu primeiro livro, Um verso e mei,  pela Editora Malê (2017).

Custódia

Wolney

Poeta e prosadora, seus romances têm como pano de fundo a historicidade brasileira. Autora de Sina Traçada, que aborda a revolução dos Malês,  foi  contemplado com o Prêmio Oliveira Silveira da Fundação Cultural Palmares; Sombras da Revolta, faz um resgata a revolução da Balaiada; Kalunga, apresenta uma saga quilombola, e O preço de um sonho, que retrata os bastidores da construção de Brasília.

Tércio Ribas

Torres

Em 2016, publicou seu primeiro romance, Beleza Estranha, pela Chiado Editora e ganhou o prêmio internacional Latino Awards como melhor romance em português. Mineiro, apaixonado por música e futebol, mora em Brasília desde 1998. Teólogo e jornalista, Tércio é casado com Lucyene e pai de André e Pedro.

Maria

​Félix

Jornalista, a escritora participou de algumas antologias poéticas. Em 1992, venceu o Concurso de Poesia da revista Xicoatl, de Salzburgo (Áustria), com o poema “Retrato”. Lançou recentemente o seu primeiro livro de poesias solo, Versos que me habitam, editado pela Confraria do Vento.

Vanderlei

Costa

O artista desenvolve figurinos para teatro e cinema, além de criar fantasias e roupas para suas próprias produções. Talo de Mamona e o projeto R/sco Torto, são grupos musicais do qual ele participa, unindo música, poesia e performance. Subsoloamarelo, seu primeiro livro de poemas e fotos performáticas foi lançado em 2017, pela editora Semin.

Rêgo

​Júnior

Poeta, contador de histórias, maranhense radicado em Brasília desde1997. Em 2015, lançou seu primeiro livro chamado Zigoto das palavras, com apoio do Fundo de apoio à Cultura/DF.  Desde então, tem se apresentado em diversas cidades de Brasilia, Distrito Federal. Seus poemas traduzem o olhar poético através do cotidiano . 

Cacá

Carlos Augusto é poeta e escritor de prosas, autor dos livros "fadas guerreiras" e "máscaras". Foi também organizador dos livros da Tribo das Artes e da Cultura de Classe. Há 20 anos interpreta poemas em saraus de diversos coletivos literários.

Maria Amélia

Elói

Jornalista e mestre em Teoria da Literatura pela Universidade de Brasília é autora do livro de crônicas “Um milagre para cada corcova” (Editora Penalux, 2015). Em 2009, foi premiada no III Concurso Literatura para Todos, do Ministério da Educação, com a obra Poesia torta. Em 2011, ganhou o Prêmio Nestlé/MEC pelo ensaio Ideias a Mais!: a crítica literária no JB e na Folha de S.Paulo no ano 2000. 

Kori

Bolívia

Nasceu em La Paz, Bolívia, está no Brasil desde 1976, sendo também brasileira. Publicou, desde 1969 crônicas e poesias em Suplementos femininos e literários. Participou em vários eventos nacionais e internacionais de escritores e publicou 8 livros de poesia. É verbete em Dicionários e Enciclopédias, foi Presidente da ANE e é membro de várias instituições como o PEN Clube do Brasil. É Embaixadora Universal da Cultura, título referendado pela UNESCO.

SOBRADINHO

Aguinaldo

Tadeu

Nasceu em Belo Horizonte e é autor dos livros: 32 cartas, editora 7Letras (2017); A voz dourada das cidades, editora Giostri (2017); Desafinados no coro dos contentes, editora Giostri (2014); Enquanto eles jogam bombas (2009); De mineiro e louco, com mais um pouco (2006), e O dono do rádio, editora Giostri  (2011), vencedor da Bolsa de Criação Literária da Funarte.

Jorge

Amancio

Professor aposentado dedica-se a poesia como ferramenta de transformação do ser e da alma. Ativista do movimento negro, é fundador do Centro de Estudos Afro Brasileiro e do Grupo Cultural Axé Dudu. Coordenador do POEMAÇÃO um sarau videoliteromusical e responde pela curadoria da Bienal do B realizada pelo Açougue Cultural T-Bone. É um dos premiados do prêmio FAC/ Cultura Negra de 2018 do Distrito Federal.

Claudine

Duarte

Formada em Arquitetura e Urbanismo pela UnB, desde 2016 se dedica a adaptações literárias para o teatro. Integra o movimento Mulherio das Letras e é fundadora do Coletivo Editorial Maria Cobogó com outras escritoras do Distrito Federal. Desencontos é seu primeiro livro publicado.

Isabella de

Andrade

Jornalista, atriz e escritora. Publicou o primeiro livro, Veracidade, escrito em prosa poética, pela Editora Patuá, em 2015. Em 2018, participa como autora da Antologia Casa do Desejo, lançada na Flip pela mesma editora. Acredita na força de diálogo e criação através da palavra. Trabalha com foco no jornalismo cultural, além disso, escreve e produz o site de arte e cultura: www.ociclorama.com

Patrícia

Del  Rey

O Coletivo Transverso foi criado em 2011 com o propósito de pesquisar, desenvolver e realizar intervenções poéticas no espaço público.  Desde então trabalha com arte urbana e poesia, a partir de técnicas como o stêncil, o lambe-lambe, o grafite, a projeção, a performance, a criação de monumentos, entre outras. Em 2018, o Coletivo Transverso lançou o seu primeiro livro Atenção Isto pode ser um poema.

Carla

Andrade

Mineira de Belo Horizonte, mora em Brasília desde 2000 e atua como jornalista e poeta na capital. Tem quatro livros publicados: Caligrafia das Nuvens (Patuá, 2017), Conjugação de Pingos de Chuva (LGE), Artesanato de Perguntas (7Letras) e Voltagem (7letras). 

Ana Maria

Lopes

Jornalista e escritora. Possui três prêmios literários e escreve para jornais, blogs e revistas. Publicou os livros: Conversa com Verso, Risco e Mar Remoto. Participou de várias antologias. Dois de seus poemas foram transformados em painel de mosaico na Biblioteca Demonstrativa de Brasília. Integra o Coletivo Editorial Maria Cobogó.

Bruno

Brucis

Escritor, professor e jornalista brasiliense teve contos e roteiros seus selecionados por prêmios literários (Na Batalha 2013 e IV Concurso de Microcontos do IFSP 2017). Lançou seu primeiro romance, "Noites de Sol – O Diário de uma quase adulta", em novembro de 2017 pela Tagore Editora. Atualmente, Bruno trabalha na produção de outros dois romances.

Manu

Montenegro

Não veio poeta, quando nasceu em julho de 1979. Não tinha sequer nome bom para poeta, extenso demais: Manuel Carlos Marques Montenegro Lopes da Cruz. Cresceu ouvindo Legião Urbana, entre a bola, a poesia e o violão. Como Renato Russo, deu aulas de inglês e formou-se jornalista. Adulto, viveu entre Corda Bamba e Boemia Suicida, títulos dos seus dois livros de estreia na poesia, lançados em junho, pela Avá Editora Artesanal. 

Ana

Prestes

Socióloga, mestre e doutora em Ciência Política pela UFMG. Autora do livro Mirela e o Dia Internacional da Mulher. Autora de Minha Mãe Leoa, selecionada no Prêmio Sesc de Crônicas Rubem Braga (2017). Membro do Conselho Curador da Fundação Maurício Grabois. Trabalha como assessora técnica de comissões e assessora internacional na Câmara dos Deputados. Atua na área internacional, de mulheres, literatura e formação.

Olivia Maria Maia

Formada em Sociologia (UNB) e Psicologia (UNICEUB). Desenvolveu e realizou com o poeta e Elicio Pontes a Oficina Literária Ler e Escrever – Alegria e Prazer para jovens da periferia de Brasília. Tem dois livros publicados –  Em rio que menino nada, raia não ferra (2010) e Se a Catraia não Virar (2013); organizadora do livro póstumo do seu companheiro - Antologia Poética – Porque ler Elicio Pontes (2017).

SÃO SEBASTIÃO

Nanda

Pimenta

Criadora da sua arte seu momento, se expressa em vozes suspiro arrepios, corpo palavra. Nascida em Canavieiras Bahia, moradora de São Sebastião DF há vinte anos. Recentemente lançou o livro  com o título: SANGUE,  pela Padê Editorial, finalista do Slam DF 2017.

Francisco

Alves

É professor de literatura brasileira. Poeta, tendo publicado 4 livros de poesia: Poemas a meia carne; Ruídos noturnos ou pequenas putarias literárias; Poemas urbanóides, e Poemas do esquecimento vivo. Recentemente publicou seu primeiro livro de contos, intitulado: Fotografias desmemoriadas de mim, de ti, de outrem. Acredita que o riso e a gentileza podem salvar o mundo. 

Patrícia

Colmenero

Publicou o romance “Porque até a morte terei fome” em 2012. O livro circula em livrarias alternativas e feiras independentes e já foi debatido pelo projeto Leia Mulheres. Faz parte da coletânea de contos escritos por mulheres, Novena para pecar em paz (2017). Este ano, defendeu o Doutorado em que apresentou um romance-tese aguardando publicação. Trabalha com cinema e escreve sobre mulheres.

Vinicius

Borba

Poeta do coletivo Radicais Livres S/A, seguiu carreira como jornalista inspirado por suas vivências literárias. Atua na produção de saraus, rodas de leitura e oficinas. Após anos atuando como poeta nos Saraus periféricos, publicando em fanzines da capital e realizando o Sarau Radical, levando poesia para comunidades no DF e no Brasil, Vinicius lançou em 2015 seu primeiro livro, o Fora da Ordem. Vendeu mais de 2000 exemplares de forma independente. 

Larissa

Mundim

É escritora e editora, jornalista de formação. Diretora da Nega Lilu Editora (GO) e coordenadora da e-cêntrica, ação nacional de apoio à inovação do mercado editorial. Curadora da feira e-cêntrica de publicações independentes, realizada em Goiânia, Pirenópolis e Cidade de Goiás.

Rafael

Daher

Jornalista de formação e poeta, publicou aos 26 anos seu primeiro livro de poemas, Reconstrução (2018), pela editora Penalux. Apaixonado pela expressão artística brasileira, o poeta divide as horas de respirar entre o trabalho de comunicação social, o ofício da observação e o intercâmbio com diversos poetas, participando de saraus e diversos eventos culturais. Acredita no amor e na beleza como formas de existência.

Keyane

Alves Dias

É poeta, jornalista, yogini e terapeuta. Publica na internet desde 2010, com uma escrita que perpassa versos livres, a métrica da poesia popular e narrativas em prosa poética. Suas produções são caminhantes, muitas nascidas em estradas, e versam sobre o tempo, o feminino, os saberes de tradição oral, a existência e a simplicidade. Autopublicou dois zines (Desaverso e Útera - Poesias Paridas) e um livreto de literatura de cordel (Benzadeus!). 

Marcos

Fabrício

Poeta afro-brasileiro com cinco livros publicados: Dezlokado (2010), doelo (2014), Chapa quente (2015), Aberto pra gente brincar de balanço (2017) e Zumbi dos Ipês (2018). Jornalista formado pelo Centro Universitário de Brasília. Doutor e mestre em Estudos Literários pela Universidade Federal de Minas Gerais. Colunista do Coletivo AVÁ e integrante da AVÁ Editora Artesanal.

Sóter

Poeta nascido em Catalão (GO), em Brasília desde 77, quando participou da primeira geração poética brasiliense. Tornou-se editor em mimeógrafo, produtor cultural e ativista dos movimentos democratizantes. Dentre outros livros lançou Renitência Lunar/98, Navegante ao Léu/12 e #AGRESTINA/16.

PLANO PILOTO

Abhay K.

Poeta-diplomata indiano,  é autor de duas memórias e oito coleções de poemas incluindo A Sedução de Delhi. Seu próximo livro inclui The Alphabets of Latin America. É o editor da CAPITALS, Bloomsbury antologia dos 100 Grandes Poemas da Índia e 100 Mais Grandes Poemas da Índia. Seus poemas foram publicados em mais de duas dúzias de revistas e foram traduzidas para o irlandês, russo, italiano e espanhol, esloveno, português, mandarim e nepalês. 

Marina

Mara

Atua ativamente na cena literária nacional. Marina tem 4 livros publicados e é a idealizadora do aplicativo PoemApp - O Mapa da Poesia do Brasil. É comunicadora, atriz, mestranda em arte e tecnologia pela UnB, designer gráfica, ativista social e uma incansável entusiasta do ser humano. De forma independente Marina realizou mais de 100 projetos com foco na difusão literária e no ativismo cultural. 

Clara

Arreguy

Em 2015 criou a Outubro Edições, pela qual já publicou 41 livros, entre os seus e os de outros autores. Tem 19 livros publicados – romances, contos, crônicas e obras para o público infantojuvenil. Os mais recentes são os infantis "Verde, vermelho, amarelo" e "Bola Dentro, um furo de reportagem" e o romance "Estrelas de pés no chão".Participa do movimento Mulherio das Letras e do Instituto Cultural Casa de Autores. 

Laudeir

Borges

Jornalista, formado pela PUC-MG em 1988. Redator, roteirista, editor de texto, diretor de programa jornalísticos para TV. Mora em Brasília há sete anos. Letrista, autor das letras do disco “Equilíbrio do Mundo”, do cantor e compositor mineiro Vezga. Designer gráfico, é um dos criadores do projeto “O Grito Cartões Poéticos”, que está na terceira edição, com 19 postais com poemas de cinco escritores.

Patrícia

Baikal

Criada em Uberlândia/MG, atualmente mora em Brasília/DF. É autora de "Mariposa" (2015) e "Mulher com brânquias" (2017), ambos publicados de forma independente. Tem contos publicados na internet, como "Onde se morre todos os dias" e "O Computador-escritor". Foi finalista dos prêmios literários Darcy Ribeiro (2014) e Campos do Jordão de Literatura (2015).   

João Carlos

Amador

Brasiliense, publicitário, é criador do projeto Histórias de Brasília, que iniciou-se com uma página no Facebook em 2014. O objetivo era contar curiosidades e divulgar fotos antigas da capital. A ideia cresceu, foi para outras redes sociais e originou uma série de livros que já está no terceiro volume. Além deles, João também é autor do livro infantil Nonô, o menino presidente e do romance O Templo de JK. 

Marco

Miranda

Escreve literatura para a infância. Tem oito livros publicados. Um narrado em prosa e sete narrados em versos, dentre eles "O Paradeiro do Padeiro". Participa de eventos literários e faz mediação de leitura em escolas públicas e particulares pelo Brasil. Em 2015, foi vencedor do Prêmio OffFlip de Literatura, categoria infantojuvenil, com o livro “A Fuga dos Sapatos”. É também editor de arte de livros infantis e desenvolve projetos editoriais.

André

Giusti

Entre contos, crônicas e poemas escreveu “A Solidão do Livro Emprestado” (contos), cuja segunda edição está sendo lançada pela Editora Penalux. Recentemente publicou “A Maturidade Angustiada”, também pela Penalux, e “Os Filmes em que Morremos de Amor”, seu primeiro livro de poemas, que saiu pela Patuá, em 2016. Atualmente trabalha em seu primeiro romance. Também é jornalista. Mantém site e blog em www.andregiusti.com.br 

Wélcio de

Toledo

É poeta, contista, fotógrafo amador e atua em movimentos sociais e culturais de Brasília. Inconformado, revoltado, anarquista que acredita no caráter essencialmente libertário da poesia. Poesia é força motriz priapicoulterina. Literatura é trabalho que lhe tira sangue, suor, sêmen. E o poeta um cara que trabalha com poesia. 

Natália

Cristina

Poeta, produtora cultural, arte educadora e coordenadora editorial na AVÁ editora artesanal. Integra o coletivo AVÁ e é co-facilitadora no projeto Reconexão Humana. Natália diz que quando escreve, sente seu coração bater na ponta dos dedos.

 © Livre! Festival Internacional de Literatura e Direitos Humanos - Criado por Agência KABE